domingo, 8 de setembro de 2019

----------------------------------------------- TAL E QUAL ! ---------------------------------------------

---
[...] Os debates públicos ou televisivos estão praticamente mortos, perde-se dinheiro e tempo, os políticos estão ali com mais cuidados e receios do que com intenções e ideias. Todos querem mais ou menos tudo e o seu contrário. Naquelas dezenas de minutos automáticas e cronometradas, sem conteúdo nem improviso, com pouca sinceridade e muito fingimento, os chefes marcam pontos se não fizerem asneira. Mais do que a democracia, a honra e a competência, são as agências de comunicação que tratam das eleições e das campanhas. [...]
---
António Barreto in "Público"
---

Sem comentários:

Publicar um comentário