sábado, 12 de janeiro de 2019

QUANDO A SEGURANÇA NÃO É PRIORIDADE

...---
Foi uma tragédia e uma lição; e também uma surpresa. Segundo o “Diário de Notícias”, o helicóptero do INEM que se despenhou em Valongo a 15 de Dezembro tinha combustível para chegar a Macedo de Cavaleiros. Nem o INEM nem a empresa dona do helicóptero revelam a razão pela qual o piloto decidiu fazer uma misteriosa e desnecessária escala no heliporto de Baltar.
O heliporto nunca foi avisado de que o piloto tinha que abastecer e os regulamentos de voo não permitem a realização de uma viagem nas condições climatéricas que se verificavam. Sabe-se apenas que, nessa noite, havia uma festa de Natal dos bombeiros de Baltar à qual a enfermeira que ia a bordo pertencia.
Uma eventual quebra das normas de segurança como esta não é habitual no pessoal de voo em Portugal e deixa-nos de boca aberta!

Sem comentários:

Publicar um comentário