terça-feira, 28 de dezembro de 2010

MÉTODO "CARLOS QUEIROZ"

.
.
.

 A Federação Portuguesa de Futebol, por razões insondáveis que só o Dr. Madaíl conhece, contratou o Senhor Carlos Queiroz para seleccionador de Portugal. Cumprindo todas as previsões das pitonisas lusas, mesmo as mais rascas, o Senhor Queiroz foi um rotundo fiasco. A Federação constatou o facto, antecipável até pelo próprio Senhor Queiroz, e deliberou: despediu o seleccionador na base de umas quantas desculpas esfarrapadas, maneira de salvar a face depois da borrada que fez. Na realidade e para ser sintético, a causa do despedimento foi justamente resultado directo da dita borrada.

O Governo Português, por razões menos insondáveis – suspeito eu – decidiu comprar seis viaturas blindadas para a PSP, apesar da GNR ter esse tipo de viaturas e não ser previsível a utilização simultânea de tanta blindagem. O sururu rebentou, com alguns oficiais da GNR a dizer verdades, e o Governo percebeu que o fiasco era da ordem de grandeza "Senhor Queiroz". Então, com desculpas esfarrapadas da mesma volumetria das usadas pela Federação de Futebol, já depois de ter recebido duas viaturas que ainda não serviram para nada, denunciou o contrato e não quer receber mais viaturas, prontes. Recebeu duas, mas já não quer mais! Queria, mas agora não quer.
E porque não quer? Porque as viaturas estão atrasadas 24 horas. Assim mesmo! De um minuto para o outro, surge uma bernarda por aí e não vai haver blindagem para manter a ordem pública, mesmo recorrendo à GNR. Está à vista que não pode ser!...

Ah ganda Rui Pereira!... Já não navegamos à vista: navegamos por estimativa.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário