terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O SONHO DO MENDONÇA

.
.
.
Leio no “Diário Digital” que o comissário europeu para as políticas regionais, Johannes Hahn, enviou um e-mail à TVI onde diz que o Governo Português informou a Comissão Europeia da sua decisão de adiar, ou atrasar, a construção das linhas de alta velocidade ferroviária. O Ministro Mendonça, grande defensor de tal empreendimento, está inconsolável, presumo. Tem agora entre mãos “um troço de alta velocidade” – Poceirão-Caia – que começa em parte nenhuma e acaba em parte nenhuma: tal e qual!

Mendonça é uma das cabeças deste executivo. Já a casa estava falida, os investidores atentos à dívida crescente da Pátria, o crédito a escassear, e as agências de notação a insinuar que a Lusitânia nunca devia ter entrado no Eurogrupo, provavelmente nem na União Europeia, como insolentemente diz hoje a PIMCO, empresa de gestão de investimentos ou coisa parecida, e o intelectual a assinar o contrato de construção da obra histórica e única no mundo, porque não tem entrada nem saída (saída literalmente), da alta velocidade Poceirão-Caia. Verdade que não se perde tudo, porque para quem vive no Poceirão e precisa de ir a Caia, é outra limpeza - facto inegável. Dirão que isso são minorias. Claro que são! Mas este governo está solidário com todas as minorias, incluindo as que viajam entre Poceirão e Caia. Essa agora!...
.

Sem comentários:

Publicar um comentário