segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

ESCUCHA ME MUCHO

.

Já aqui referi a bóia de salvação que é a campanha dos advogados do Zezito de Vilar de Maçada contra as escutas telefónicas que o processo da Operação Marquês inclui e que são fatais para o autor do best seller "A Confiança no Mundo". De facto, as conversas, além de rascas, esclarecem e comprometem Zezito sem margem para dúvidas. É preciso ser artolas para usar o telefone daquela maneira.
Os advogados de defesa, percebendo a enrascadela, tentam descredibilizá-las, o que é uma burrice — quanto mais "guerra" lhes fazem, mais se torna evidente que são comprometedoras. Não dizem que são irrelevantes, forjadas, descontextualizadas, marginais, rebabá. Dizem que têm vírus e, portanto, não prestam, não servem e devem ser expurgadas do processo. Não as desvalorizam — têm medo delas, o que as valoriza. Mau sinal para Zezito; muito mau sinal.
Se não "correm" depressa com a Procuradora-Geral e "metem" lá outro Procurador "de feição", o que espero Marcelo não aceite, José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa está feito ao bife.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário