sexta-feira, 29 de junho de 2018

UM HINO À INCOMPETÊNCIA

.

No dia 04 de Julho de 2017, há quase um ano, foi divulgada uma nota informativa da Procuradoria-Geral da República referindo expressamente que “face a notícias relativas ao desaparecimento de material de guerra ocorrido em Tancos foram, desde logo, nos termos legais, iniciadas investigações”.
Até aqui não ia tudo bem, porque desaparecimento de material de guerra é um escândalo, mas pensava-se que as coisas iriam compor-se. Infelizmente, em vez de se comporem, só pioraram: o material desaparecido foi encontrado acidentalmente num terreno descampado, sem ninguém perceber como ali foi parar, e para cúmulo do ridículo, era mais do que o esperado, constante no rol do alegadamente roubado. Se o referido não é ridículo, um filme de Jerry Lewis é um drama de faca e alguidar.
No meio desta inaceitável prova de incompetência, de autoridades militares e civis, que em tempos idos seria classificada como “paisanada”, uma voz se levanta, a de Marcelo ― que não lhe falte o ânimo para tirar o sono aos trastes autores da façanha, sabe-se lá com que fim. COISA BOA NÃO ERA!

.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário