domingo, 27 de agosto de 2017

É COMPLICADO

...
...
Este é o destroyer americano que chocou recentemente com um navio-tanque na proximidade de Singapura. É o segundo acidente do mesmo género ocorrido nos últimos tempos com navios da 7ª Esquadra. Como é possível isto, com os recursos de navegação existentes actualmente?
Parece que é fadiga do pessoal e falta de treino. A frota foi diminuída naquela região nos últimos anos, mas as missões aumentaram. Cada vez que Kim Jong-un dá um arroto, a frota levanta ferro — não há descanso nem treino: os tripulantes chegam a estar em serviço activo no mar 108 horas por semana, o que corresponde a mais de 15 horas por dia. Adicionalmente, os oficias da ponte são, cada vez mais, jovens recém saídos da Academia, com pouca experiência e apoio. Dá bota, está mesmo a ver-se. É como conduzir um veículo igual a 300 tractores em caminho não sinalizado e com má visibilidade, explica um comandante retirado.
.
...
O destroyer em apreço
...

Sem comentários:

Publicar um comentário