segunda-feira, 18 de março de 2019

ACABE-SE COM O OBSCURANTISMO NA COMUNICAÇÃO SOCIAL

---
---
Não tem ponta por onde se pegue !
------
A astrologia, (do grego astron, "astros", "estrelas", "corpos celestes", e logos, "palavra", "estudo") é uma pseudo-ciência segundo a qual as posições relativas dos corpos celestes poderiam prover informação sobre a personalidade, as relações humanas e outros assuntos relacionados com a vida do homem. É, como tal, uma actividade divinatória, quando usada como oráculo, mas também pode ser usada como oráculo ferramenta de entendimento das personalidades humanas. É largamente refutada por uma parte da sociedade por não ter base científica real.
Os registos mais antigos sugerem que a astrologia surgiu no terceiro milénio a.C. Teve um importante papel na formação das culturas, e sua influência é encontrada na Astronomia antiga, nos Vedas e em várias disciplinas através da História. De facto, até à Idade Moderna, astrologia e Astronomia eram indistinguíveis. A Astronomia começou a divergir gradualmente da astrologia desde o tempo de Cláudio Ptolomeu, e essa separação culminou no Século XVIII com a remoção oficial da astrologia do meio universitário.
Os astrólogos afirmam que o movimento e as posições dos corpos celestes podem influenciar directamente ou representar eventos na Terra e em escala humana. Alguns astrólogos definem a Astrologia como uma linguagem simbólica, uma forma de arte, ou uma forma de vidência, enquanto outros definem como ciência social e humana.
Nenhum estudo científico realizado até hoje mostrou a eficiência da astrologia para descrever personalidades ou fazer previsões e, por isto, ela é considerada pela comunidade científica uma pseudo-ciência ou superstição, não compatível com  Método Científico. No paradigma da física moderna, não existe nenhuma forma de interacção que poderia ser responsável pela transmissão da suposta influência entre uma pessoa e a posição de planetas e estrelas no céu no momento do nascimento. Além disso, todos os testes feitos até agora, mantendo métodos rigorosos para incluir um grupo de controlo e mascaramento adequado entre experimentadores e sujeitos, não resultaram em qualquer efeito além do puro acaso.

--
In Wikipedia
---

Sem comentários:

Publicar um comentário