sábado, 31 de março de 2018

O SEU A SEU DONO

...
...

O janota que se vê em cima foi um oficial naval britânico que, em 1860, rapinou um vaso de bronze chinês com 2.800 anos, provavelmente usado pelos imperadores para lavar as mãos antes de se empanturrarem com comida. Encontrou-o no Palácio de Verão de Pequim durante a Segunda Guerra do Ópio, fez "mão-baixa", levou-o para casa e foi agora encontrado num sótão em Kent, na Inglaterra. 
Discute-se, então, se a peça deve ser devolvida aos chineses ou ser incorporada no património de Sua Majestade. Afinal, foi roubada! Salvo o devido respeito pela personalidade e seus súbditos, e considerando os antecedentes históricos, não estou a ver tal filme. Com um argumento desses, haveria muita coisa para os britânicos devolverem a quase todo o mundo; embora, eventualmente, algumas haverá que ninguém quer!
.

Sem comentários:

Publicar um comentário