quinta-feira, 27 de julho de 2017

OS CALMUCOS

.
.
Em 1942, as tropas nazis capturaram parcialmente a República da Calmúquia, membro da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas e pátria dos calmucos, povo de língua e tradições com raízes na Mongólia, sendo muitos Budistas Tibetanos. Alguns mantiveram-se fiéis à União Soviética, lutando mesmo no Exército Vermelho, mas outros desertaram e alistaram-se no Exército Nazi.
Depois da recaptura da Calmúquia pelos soviéticos, em 1943, as autoridades, considerando a cooperação com os Nazis, deportaram grande parte da população para a Sibéria. Cerca de metade deles morreram antes de regressar à Calmúquia, em 1957.
O filme em baixo, de Alisi Telengut, com o título Nutag (Pátria) é um requiem pelas vidas perdidas na deportação. Com imagens pintadas à mão, é um poema visual, como diz um crítico. Muito bonito.

..

.

Sem comentários:

Publicar um comentário