sexta-feira, 30 de março de 2012

CHEIRO A CHULÉ [2]

.
.
Falávamos ontem da greve geral em Espanha e dos índios selvagens da republicana esquerda. Hoje, no rescaldo dos lamentáveis acontecimentos, ficamos a saber que, só em Barcelona, 80 pessoas ficaram feridas, quatro das quais ainda estão hospitalizadas. Foram queimados 300 contentores do lixo e destruídos inúmeros semáforos e parquímetros, tudo estimado em prejuízo superior a meio milhão de euros. Mas ainda há 46 autocarros de transporte público danificados e inoperacionais e 30 estações do metropolitano vandalizadas. E o deputado Felip Puig, do Parlamento Catalão, dá-nos conta de cerca de 300 a 400 pessoas que praticavam a violência por diversão.
Não sou especialista na matéria, mas manda a ética republicana, penso eu, tratar essa gente como tal, isto é, como gente. Não é ético tratá-los como bestas; e acho bem porque as bestas só atacam movidas pelo instinto de defesa e sobrevivência. Os espécimes de que agora nos ocupamos, usando uma imagem pragmamórfica, de que falei aqui em baixo, são apenas calhaus com olhos. É tudo.


.

Sem comentários:

Publicar um comentário