segunda-feira, 31 de março de 2014

A NASA E A AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA

.
.
A fotossíntese, como é do conhecimento geral, é a função das plantas que lhes permite captar a radiação solar num pigmento chamado clorofila e utilizar essa energia em reacções fotoquímicas para fazer a síntese de matéria orgânica, a partir de dióxido de carbono e água. É o início da cadeia alimentar. Porém, nem toda a energia solar é fixada, havendo emissão de radiação desnecessária, fora do espectro visível, que pode ser registada com sensores adequados. A intensidade dessa radiação não visível emitida dá ideia muito aproximada da quantidade de fotossíntese que está a ocorrer e, consequentemente da produção agrícola. Foi o que fez um satélite da NASA, em várias partes do mundo. (Até agora, ainda não me aconteceu nada!)
A fotografia em cima mostra a emissão da radiação não visível, consequência da fotossíntese, nos Estados Unidos, no período de Julho. A área intensamente irradiante corresponde à chamada "cintura do milho" (corn belt). Nesta época do ano, os americanos batem o recorde mundial de fotossíntese. Quando os valores dizem respeito a um ano inteiro, o recorde observa-se em África, embora a maior parte dessa fotossíntese não corresponda a actividade agrícola.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário