quarta-feira, 26 de março de 2014

E PELO BENGT NÃO VAI NADA ?

.
Há pouco tempo, o director científico do Zoo de Copenhague, que dá pelo nome de Bengt Holst, decidiu matar um exemplar macho de girafa, de sua graça Marius, porque este não era de raça ariana, perdão, não tinha características genéticas à altura do director científico. Não mandou Marius para a câmara de gás, liquidou-o com um tiro de revolver nos miolos, e decidiu promover  um happening com o esquartejar público do animal e distribuição das suas vitualhas aos carnívoros do jardim, tudo na presença de crianças muito novinhas para elas tomarem conhecimento do que é um comportamento dinamarquês alarve.
Mas Bengt é incansável, quase tanto como o Dr. Soares, e não se ficou pelo Marius.  Agora, matou uma família completa de leões, a saber, o pai leão com 16 anos, a mãe leoa com 14, e dois filhos, leõezinhos ainda pequenos. E porquê?— perguntar-se-á.
Primeiro, porque os pais estão velhos e já não prestam. É mau, mas é melhor que em Portugal, porque Bengt mata os velhos a tiro e não lentamente e à fome como faz Passos Coelho. Depois, mas só em segundo lugar, porque vem aí um leão novo e possante que iria comer o pequenino macho e a fêmea não tem ainda condições para sobreviver sozinha.  Sendo assim, Bengt Holst - 4; Leões - 0.
No momento em que escrevo, não conheço o programa dos festejos; mas calculo que desta vez, os carnívoros serão servidos ao herbívoros, depois de passados no 1-2-3 e incorporados numa salada de grelos salteados, para que as criancinhas tenham a noção do que é equidade.
Ganda Bengt!
.

Sem comentários:

Publicar um comentário