sábado, 27 de agosto de 2011

A ONDA TRIBUTÁRIA

.
Cavaco Silva sugeriu tributar as heranças. O CDS, que em coligação com o PSD tinha acabado com isso, sai agora contra Cavaco.
As pessoas, em vida, pagam impostos quando trabalham, quando consomem, quando compram uma casa e quando a vendem. Portanto há uma série de factos tributários no dia-a-dia das pessoas que gera o pagamento de impostos. Desta forma, não faz sentido que, quando as pessoas morrem, tal gere também o pagamento de impostos. A morte não é um facto tributário, diz o porta-voz do Partido.
Cavaco lembrou também o imposto sobre doações. Sendo assim, sugere-se também o imposto sobre o ar que se respira e sobre o espaço que cada um ocupa, proporcional à volumetria naturalmente.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário