sábado, 13 de março de 2010

Правда


O Pravda (Правда - Verdade) foi fundado em 1912. Em 1913, tem lugar a publicação legal em S.Petersburgo. Controlado por Lenine, tem Staline na equipa editorial até ao seu exílio. Depois da revolução, em 1918, torna-se o órgão oficial do Partido Comunista da União Soviética, e assim continuará até 1991, quando Boris Yeltsine acaba com o Partido e se apropria dos seus bens, incluindo o jornal.
Segue-se um período de trapalhadas, com os jornalistas a registar o mesmo título num novo jornal, a venda a empresários gregos, a saída da maior parte deles para fazer nova versão da publicação, o encerramento pelas autoridades e o lançamento de uma versão online que ainda existe, mas não tem nada a ver com as origens – é um tabloide rasca.
Com isto tudo, o verdadeiro Pravda acabou. E o seu último número saiu precisamente neste dia, em 1992.
Conheci alguma conversa do Pravda genuíno e sempre achei aquilo intragável. Panfletário, demagógico, voz do dono, e mentiroso; ou antes, estilo “com a verdade me enganas”. Fechou “hoje” há 18 anos e não se perdeu nada.

Sem comentários:

Publicar um comentário