quinta-feira, 26 de julho de 2012

JOGOS OLÍMPICOS

.

Os Jogos Olímpicos, tanto quanto se sabe,  começaram a realizar-se no ano 776 AC, na cidade de Olímpia na antiga Grécia. A cidade era antes apenas local de culto e adoração a Zeus, o que continuou a ser, mas então com  o ritual adicional dos Jogos.
As Olimpíadas tiveram como provável razão de ser o aparecimento da cidade-estado e o desejo de cada uma suplantar as outras: as vitórias nos Jogos  eram factores de prestígio e aumento da auto-estima, como ainda hoje são. Por outro lado, o encorajamento da prática atlética era forma de assegurar homens fortes e destros para a guerra.
A realização das competições atléticas não tirou o carácter sagrado a Olímpia, nem diminuiu a prática do culto. Pelo contrário, quando se descobriam atletas que não respeitavam as regras — o mal já vem de longe! — eram estes condenados a pagar multas cujos montantes eram aplicados em estátuas de culto a Zeus.
Nos primeiros 13 anos só havia a prova de corrida que consistia numa volta completa ao estádio. Não se conhece qual era a distância porque o estádio que resta, com 192 metros, não é o inicial, modificado na altura. Posteriormente, começou a realizar-se a corrida de "ida e volta", e mais tarde uma de longa distância. Só depois apareceu o boxe, a luta livre, uma luta tipo vale-tudo, ou wrestling, corridas de cavalos, atrelados ou não, blá, blá, blá.
E havia prémio monetários para os vencedores. Um atleta podia chegar a receber 500 dracmas, muito dinheiro na altura (ainda não tinha chegado o euro). Para ter ideia de quanto valia o prémio, diz-se que uma ovelha custaria à volta de um dracma, ou seja, o campeão podia levar um rebanho para casa!
.
As fotografias são de 2006 — as dimensões do estádio que se vê na fotografia à direita são as da segunda versão da antiguidade.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário