terça-feira, 24 de julho de 2012

O CRÂNIO

.
Lê-se hoje no jornal "Correio da Manhã": "O primeiro-ministro está a lixar-se para os portugueses, senão, se estivesse preocupado com os portugueses [...] blá, blá, blá, [...]  disse Arménio Carlos aos jornalistas numa conferência de imprensa" (sic).
Arménio é a ternura absoluta — "a lixar-se para os portugueses"!
Arménio quis usar o termo "lixar" para fazer humor com o bitaite infeliz do Primeiro-Ministro e deu na ferradura. O Primeiro-Ministro pode lixar-se a ele próprio, ou lixa os portugueses — não se lixa para ninguém. Ganda Arménio! Com os Estudos Superiores do Comité Central, quando se limita a recitar a cartilha mil vezes repetida nas reuniões do Partido, corre tudo bem; se entra em variações em dó menor — bastante menor, mínimo mesmo — sai burrice.
Amanhã, Bernardino Soares tem de lhe explicar como fazer trocadilhos com as fífias de Passos Coelho. À cautela, parece prudente que telefone a alguém antes de fazer humor com autonomia. É um crânio, está visto!

Sem comentários:

Publicar um comentário