sábado, 24 de novembro de 2012

NEBULOSAS QUASE ASTRONÓMICAS

.
Cristina Azevedo, demitida da presidência da organização do evento Capital Europeia da Cultura, da Fundação Cidade de Guimarães, exige perto de meio milhão de euros de indemnização por lhe terem posto as malas à porta com um bilhete só de ida para nenhures.
Cristina é acusada, entre outras coisas, de ter feito "contratações nebulosas". Depois de ter conhecimento de aspectos do programa das "festas", ninguém duvida que tal possa ter acontecido. Mas o mais curioso é que a agora contestatária da demissão assinou um acordo de rescisão com uma cláusula que obrigava a Câmara, a Fundação e a própria a não fazerem comentários públicos sobre a referida demissão, o que também se afigura "nebuloso". Mas a carne é fraca e Cristina não podia ficar calada: pôs a boca no trombone. E que trombone!
.

Sem comentários:

Publicar um comentário