quarta-feira, 28 de novembro de 2012

O LIVRO DO TERROR

.
.
O livro que se vê em cima é um registo feito pelo reverendo Horace Salusbury Cotton, capelão da Newgate Prison de Londres, onde consta informação detalhada de todos os condenados à morte por enforcamento que passaram pela instituição entre 1812 e 1839. Foram 413, numa época em que em Inglaterra  se podia ser enforcado por roubar coisas insignificantes, fazer batota na contabilidade, ou danificar a ponte de Westminster.
Mas o reverendo Cotton não se ficava pelo registo, acrescentando comentários cruéis sobre os condenados, a quem gostava de berrar que iam arder no Inferno até à eternidade. Popularmente, falava-se em morrer em Newgate com Cotton nos ouvidos—um horror!
O livro está a ser objecto de estudo pelo historiador Peter Berthoud, cuja opinião é de que Cotton gostava daquilo. Provavelmente, digo eu, porque reforçaria o efeito dissuasor da pena de morte com a ameaça do castigo eterno. Há cada um!!!...
.

Sem comentários:

Publicar um comentário