terça-feira, 25 de novembro de 2014

A DÉCIMA PRIMEIRA PRAGA

.
Durante muitos anos muita gente não quis ver, não quis ouvir, não quis ler, recusou tomar conhecimento. Sócrates estava acima disso. Sócrates não tolerava dúvidas. Mas é altura de aceitar a realidade.

Assim se lê na introdução do artigo de José Manuel Fernandes no "Observador", com o título "É talvez altura de nos curarmos de vez do socratismo". A páginas tantas, escreve:

[...] José Sócrates foi a pior coisa que aconteceu na democracia portuguesa nos últimos 40 anos, e não o digo por causa da bancarrota. Digo-o por causa da forma como exerceu o poder, esperando fazê-lo de forma absoluta, sem contestação, sem obstáculos, sem críticos. Não os tolerava no PS, no Governo, nos jornais, nos bancos, nas grandes empresas do regime. [...]

Tal e qual. Vale a pena ler tudo. Pode fazê-lo aqui.

Águas em sangue
Praga das rãs
Piolhos
Moscas
Peste do gado
Úlceras e tumores
Saraiva
Gafanhotos
Três dias de escuridão
Morte dos primogénitos
Zezito

(Com colaboração de F. Menezes Brandão)
.

Sem comentários:

Publicar um comentário