domingo, 23 de novembro de 2014

DE FACA E ALGUIDAR

.

[...]O denominador comum a todos os contactos revelava uma realidade marcante. Nenhum dos socialistas contactados pelo PÚBLICO assumiu a defesa incondicional da inocência do ex-primeiro-ministro. Nem mesmo debaixo da protectora capa do anonimato. Os amigos próximos, o núcleo duro da liderança de Sócrates, permaneceram mudos. Não se accionou, portanto, o combativo contra-ataque tão característico dos tempos desses Governos.

Isto lê-se no jornal "Público"; ou seja, no PS ninguém defende o homem—nem a tralha socrática. Apenas Edite Estrela disse uma burrice qualquer e João Soares uma ainda maior, qual foi a de que um ex-primeiro-ministro não deve ser preso daquela maneira a não ser por crime de sangue e em flagrante delito—provavelmente ainda com as mãos a escorrer sangue e o resto de um dedo da vítima a sair-lhe da boca, digo eu.
Porque aceita tão pacificamente o PS a prisão e as suspeitas sobre o Zezito? Será porque todos pensam que Zezito é capaz de fazer as coisas de que o acusam? Será? 
.

Sem comentários:

Publicar um comentário