sábado, 24 de janeiro de 2015

BOTAS 44



.
Leio com apreensão que o problema das botas do Zezito ainda não está resolvido. Trata-se dum caso do foro  jurídico que os causídicos do detido 44 estão decididos a levar até às últimas consequências—quiçá à Assembleia Geral da ONU—e vai fazer jurisprudência, não em Portugal, não na Europa, mas planetária. Se não se tratasse de personalidade já conhecida mundialmente pela  estatura política, sê-lo-ia a partir de agora pelas botas. Já houve outro político conhecido pelas botas, mas sem a mesma dimensão e desempenho na jurisprudência sobre uso de botas no futuro. 
O País, enquadrado pelo Dr. Soares e outros republicanos da melhor cepa, vive a angústia das botasou do proprietário das botas, melhor dizendo—e está disposto a novo 25 de Abril para que o Zezito tenha os pés quentinhos.  Ai está, está...
.

Sem comentários:

Publicar um comentário