terça-feira, 27 de janeiro de 2015

PRÒ PANTEÃO, JÁ !

.

Hoje o Dr. Mário Soares desiludiu-me, o que não me lembro de acontecer ao longo de uma vida já longa que é a minha. Depois da estrondosa vitória de Alexis Tsipras, dedica-lhe apenas 224 palavras de incenso na sua habitual crónica do DN, hoje quase com 1.000 (mil!). Alexis, que tem a honra de se contar entre os amigos do senador, deve sentir-se triste por tão apagada manifestação de regozijo. Embora o título de toda a peça seja—é verdade—"Viva a Grécia",  tal afigura-se-me pouco, por demasiado impessoal.
Sei que Mário enviou seguramente um fax a Alexis—os faxes foram desde sempre a especialidade do Dr. Soares—mas fax é coisa apagada, sem  retumbância pública. O pai da democracia de sucesso em que vivemos nem devia usar o DN para celebrar a vitória da esquerda em Atenas, terra de Sócrates, mas a primeira página do "The Times" e aí verter uma daquelas prosas de derramar lágrima sobre tinta de imprensa, como sabe fazer.
Mas não! Preocupado como anda com as questões ambientais, depois de ler o livro "Dez mil Milhões - Enfrentando o Nosso Futuro", do "professor ilustre de Cambridge, Stephen Emmott" em Outubro de 2013, como faz questão de lembrar, dedica quase o mesmo espaço à "busca do petróleo, furando a terra e provocando trágicas consequências nos oceanos, a que infelizmente temos vindo a assistir nos últimos anos."
Graças a Deus que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "um político de uma inteligência e visão extraordinárias, fez baixar o preço do petróleo por toda a parte, tentando ao mesmo tempo limitar a fúria dos oceanos e a consequente formação de gelo que este ano, excepcional, atingiu as duas costas dos Estados Unidos e outros continentes". Imaginem que Obama não limitava a fúria dos oceanos e a consequente formação de gelo nas costas dos Estados Unidos e noutros continentes! Que seria de nós?
A Administração Obama contrasta com a de Portugal, onde o mar destrói as praias, incluindo a do Vau, e o Governo não faz nada. Ao menos, uma novena a Santa Bárbara, padroeira das tormentas. 
Nunca se viu uma coisa assim: o Presidente não diz nada, a coligação não se entende, o Governo está paralisado, não vendeu a PT a Isabel dos Santosuma lusófonasabe-se lá porquê e, se morro, são capazes de ter o desplante de não me porem no Panteão! A mim, que não preciso de fazer nada, basta meter-me em cima de um andor e deixar andar, porque isso é suficiente para me aplaudirem! Já viram isto?!!!
.

Sem comentários:

Publicar um comentário