sábado, 21 de setembro de 2013

CÁGADO LUSITANO

.
João Pereira Coutinho escreve hoje no "Correio da Manhã":  Se a ‘reforma do Estado’ continuar a ser uma anedota e a coligação voltar a deslumbrar com os seus golpes palacianos, pergunto uma vez mais se o único resgate que importa não será mesmo o de resgatar Portugal do euro.
Não há nada mais evidente que a incapacidade  do Governo para reformar o Estado. Portas traz uns papeis amarrotados no bolso, com rabiscos de notas para a reforma, mas está na cara que não tem pálida ideia do que é preciso fazer e como. Nem Portas, nem Coelho, muito menos Maria Luís e ainda menos Poiares Maduro. É só conversa de encher chouriços porque reformar o Estado com competência exige saber.
Pressinto que o actual Ministro da Saúde, Paulo Macedo, era pessoa para fazer coisa de jeito. Mas porque é suficientemente inteligente para tal, também o é para perceber que terá de enfrentar lobbies, interesses instalados , detentores de direitos ilegítimos, e beneficiários de poucas vergonhas e não está para se chatear. Consta mesmo que só aguenta a Saúde porque estará preso por razão que se desconhece, ou que eu não conheço.
Em situação de aperto pela troika, o Governo atamanca e atamanca mal. Assalta onde a resistência é menor e não tem vergonha na cara pelo que faz. Estamos entregues a cágados incompetentes e com muitos poucos escrúpulos, que se borram perante o grande capital. Azar o nosso.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário