sábado, 28 de setembro de 2013

UMA BANDEIRA DOENTE

.


A bandeira nacional do alto do Parque Eduardo VII não resistiu à borrasca e rasgou-se. Ficou apenas a parte verde e a esfera armilar. A bandeira anda há meses a enviar mensagens subliminares. 
Nas comemorações do 5 de Outubro subiu ao mastro, na Praça do Município, de pernas para o ar, fenómeno sintomático em época festiva. Agora, sujeita a ventos gerados por depressão meteorológica a Noroeste da Península Ibérica, não se aguentou e deixou ir o vermelho pelo ar, fenómeno também ele premonitório.

Aliás, como fotógrafo assíduo que sou do símbolo nacional, há tempos que lhe venho notando sintomas de depressão. Noto-a asténica e claramente emaciada, a pedir  outro alimento. Segundo consta, não gosta de coelho e é o que mais lhe dão há dois anos.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário