quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

E PELO ROSALINO NÃO VAI NADA ?

.
Leio com tristeza que vai ser feita uma "mini" remodelação governamental, com a substituição de três Secretários de Estado. E porquê a tristeza? Refrescar as equipas em jogo é boa técnica—até os treinadores de futebol o fazem, quase sempre com benefício no rendimento colectivo, dirá o leitor. Mas, neste caso, fico triste porque um dos jogadores, perdão, governantes que vai sair será  Hélder Rosalino, o homem a quem os funcionários e reformados da Função Pública tanto devem. Aliás, foi ele que me ofereceu a gravata preta que uso quando faz anúncio de qualquer reforma da Administração.
Rosalino é o negativo do dragão: quando abre a boca, exala um bafo antárctico que a todos congela, seja funcionário activo ou reformado inactivo. Deve ter sido amamentado com leite de urso polar. As mais inspiradas incursões fiscais sobre o rendimento dos servidores da República trazem a sua assinatura subjacente. É muito popular entre eles por isso mesmo.
Amigos e conhecidos estamos  a trabalhar na promoção duma justa homenagem ao futuro ex-governante. E comprar-lhe uma prenda—patins em linha propulsionados a jacto, para chegar mais depressa aos antípodas. Espera-se que vá e não volte—nós já temos que chegue!
.

Sem comentários:

Publicar um comentário