quarta-feira, 24 de junho de 2015

OS ALIENÍGENAS

.
Só na Via Láctea—uma gota de água no oceano que é o universo—há incontáveis planetas capazes de suportar a vida; e, a avaliar pelo que aconteceu na Terra, quando as condições existem, a vida aparece rapidamente; e, se há vida, quase de certeza há vida inteligente, embora leve mais tempo a aparecer. Por isso, pergunta-se porque não se manifesta essa vida, ou porque não nos apercebemos dela? Este é o chamado paradoxo de Fermi, preocupação dos cosmologistas.
A primeira possibilidade é que, embora existindo vida, ela não tenha atingido desenvolvimento intelectual capaz de chegar até nós, ou perceber a nossa existência—desde formas procariotas até "hominídeos" ainda muito primários. Lembremos que a selecção dos mais aptos pode não corresponder à selecção dos mais inteligentes—dependerá das condições locais e os "broncos" mais fortes podem ter melhores condições para sobreviver. Se um asteróide não tem acabado—felizmente!—com os dinossauros, com grande probabilidade eles ainda dominavam a Terra hoje, 24 de Junho de 2015, dia de S. João.
É claro que o limite da velocidade—a velocidade da luz—e as distâncias em causa entre nós e outros planetas tornam quase impossível o contacto directo. Mas há a emissão de radiações passíveis de serem detectadas. Contudo, até agora nicles bitocles.  
Pode haver explicações mais ou menos sinistras. Admitamos que a galáxia é um lugar perigoso, habitado por "gente má", tipo piratas das Caraíbas—alienígenas hostis—de que ainda não nos apercebemos. Em tal circunstância, justificava-se a discrição e todos se escondem, excepto nós que, ingenuamente, mandamos sondas para o espaço com informação sobre a Terra. Ou que o contacto de alienígenas connosco é para eles uma forma deprimente de regresso à pedra lascada, ou ida a um jardim zoológico miserável onde não podem fazer nada para o melhorar; ou que não há universo nenhum e tudo não passa de ilusão dos nossos encéfalos.
O paradoxo de Fermi é coisa para esquecer. Acho mesmo que Fermi se devia ter calado. Há coisas em que o melhor é nem falar. Essa dos alienígenas, por exemplo, é para argumentistas de séries de meia-tigela, para o Dr. Soares e gente do mesmo género. Não para Fermi, físico quântico Nobel da Física.
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário