quarta-feira, 25 de junho de 2014

COISAS PRÉ-DILUVIANAS

.

Lê-se no "Expresso" online:

Será o tribunal administrativo de Lisboa a decidir se o PS deve receber €3,6 milhões a que os socialistas dizem ter direito, relativos ao financiamento do Estado à campanha eleitoral das autárquicas de setembro passado.

Não sei se os socialistas têm direito aos €3,6 milhões, mas tenho raiva a quem disser que sim, esteja isso escrito no Diário da República, atrás da porta da cozinha, na parede do urinol, ou na fralda da camisa do Zezito.
€3,6 milhões!!!
Num país que corta em pensões de sobrevivência, em ordenados do terceiro mundo, que lança impostos asfixiantes e cria legiões de desempregados, onde os pensionistas vêem ignorado o contrato que o Estado fez com eles e rebabá, há uns janotas que se acham com direito a receber €3,6 milhões desse Estado arruinado para pagar cartazes, comícios, bandas de música, jantaradas, foguetes, T-shirts, apitos, esferográficas, e ainda para uns tantos meterem algum no bolso!
Isto não é populismo, nem miserabilismo—é a denúncia de uma total falta de vergonha que brada aos céus.
€3,6 milhões para festas partidárias dos que enchem a boca com a ética republicana, quando há crianças e gente velha e doente a passar fome!
.

Sem comentários:

Publicar um comentário