quarta-feira, 18 de junho de 2014

PAREIDOLIA

.


Já todos "vimos" uma cara na Lua, cabeças de cavalo nas nuvens, ou uma laranja no Sol poente. Segundo o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a interpretação de estímulos, geralmente imagens ou sons, com um significado conhecido chama-se pareidolia.
Algumas  vezes, a pareidolia é evidente, outras exige um bocado de esforço e concentração para se revelar. Por exemplo, em cima, a rocha simula claramente a cabeça de um apache e na imagem à direitada prega de um vestidopode ver-se a cabeça de um cão, embora seja mais difícil e haja pessoas que não conseguem ver.
Mas o mais interessante é quando a pareidolia ultrapassa a realidade, ou seja, é difícil identificar o estímulo real que lhe dá origem e só se vê a pareidolia. Na imagem em baixo, de um fotógrafo sueco desconhecido, vemos um casal e a cabeça de Cristo. Suponho que o fenómeno é geral, embora seja pareidolia, porque na realidade é uma criança vestida de branco, com um gorro também branco e a parte que parece cabelo é vegetação. Se não conseguir ver, não fique triste porque há muito boa gente que também não consegue.

.

Sem comentários:

Publicar um comentário