terça-feira, 28 de março de 2017

A FACE OCULTA DA LUA E A ORELHA DE VAN GOGH

.

.
A "face oculta" da Lua, além de ser nome de investigação da PJ e a "Orelha de van Gogh" dos astrónomos (ler aqui) , foi "acessoriamente" um mistério para a humanidade que só recentemente conseguiu "vê-la" através de imagens enviadas por naves espaciais. "Vê-la" mas não entendê-la: ao contrário da face virada para Marcelo Rebelo de Sousa, e antes dele para Galileu, a face oculta não tem crateras: é uma face escanhoada como a minha cabeça.
Hoje sabemos, ou julgamos saber, que as referidas crateras da face visível são resultado de fortes impactos de asteróides, com rotura da superfície do planeta, saída de lava das suas entranhas e posterior solidificação desta na superfície. Mas porque aconteceu isso só na face visível? 
Há teorias, como  explica o filme. É possível que a Lua tenha sido "abalroada" por um grande corpo celeste que se fundiu com ela, exactamente na face oculta. Da fusão com esse corpo terá resultado enorme dureza, ou consistência, ou resistência da crosta, que impediu a saída de lava como resultado de impactos posteriores e, consequentemente, não há crateras. 
Esse corpo celeste poderia ser outra Lua formada a partir da Terra, como a que existe actualmente. Isto é, terá havido tempos em que existiam duas luas, uma grande e uma pequena! Será? Who Knows
Mas a teoria é engraçada e o filme também, especialmente o último interventor que vale o filme todo.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário