sábado, 25 de março de 2017

E PELO JERÓNIMO NÂO VAI NADA ?

.

No decorrer de uma reunião qualquer de comunistas, o inefável Jerónimo, a 40 graus de Latitude Norte — e faço a precisão da latitude porque já houve um "Jerónimo a 60 Graus de Latitude Norte", personagem de romance de refinada graça, embora não tão engraçado como o Jerónimo de que vou falar, escrito pelo humorista  Maurice Bedel —, o inefável Jerónimo dizia eu, na cidade de 
Aveiro, mais precisamente a 40 graus, 7 minutos e 0 segundos de Latitude Norte, leu um papel, provavelmente escrito por um camarada assessor, papel que dizia, em resumo: "As comemorações dos 60 anos do Tratado de Roma, assinalados hoje por toda a Europa, são acompanhadas por uma onda de mistificação e de propaganda ideológica que tem como objectivo dar vida a um processo de integração capitalista que está esgotado. Tal e qual!!!... Há, portanto, uma onda de mistificação, maior que as do Canhão da Nazaré, para  fazer respiração boca-a-boca ao processo de integração capitalista que está esgotado e moribundo.
Preocupante como é a situação, cabe a cada um reflectir sobre as saídas possíveis do imbróglio "integração capitalista", Jerónimo dixit.
E por mais voltas que se dê — não na tumba, mas sobre o colchão — em noites de insónia que decorrem do esgotamento do processo de integração capitalista, vai-se sempre cair no processo de integração socialista. Mas, atenção (!):não estamos a falar de qualquer socialismo; estamos sim a falar no socialismo científico de Karl Marx e Friedrich Engels que tão deliciosos frutos deu na defunta URSS, na falecida e inumada China, na paradisíaca Coreia do Norte — sobre a qual Bernardino Soares tem dúvidas se é uma democracia —, na Cuba "Fidelista", e na mais que próspera Venezuela do Socialismo Bolivariano.
E pelo Jerónimo de Pirescoxe não vai nada? Tudo!..... 
.

Sem comentários:

Publicar um comentário