quinta-feira, 30 de março de 2017

POR FAVOR, NÃO ESPALHE !

.
..
Há mil milhões de anos, dois buracos negros "em trânsito" algures no espaço celeste aproximaram-se e fundiram-se em poucos segundos. Tal como a pedra na superfície da água parada desencadeia ondas que se propagam centrifugamente, a fusão dos buracos lançou no espaço ondas gravitacionais.
Passemos agora para o ano de 2005 no planeta Terra, na manhã de 14 de Setembro, no observatório detector de ondas gravitacionais de Luisiana e, também no de Washington Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory (LIGO) — um padrão de pequenas ondas gravitacionais chega aos detectores e um computador acciona o alarme: qualquer coisa nova estava a ser registada. Inesperada e impressionantemente, eram ondas gravitacionais da fusão dos dois buracos negros há mil milhões de anos! É de cair de cauda!!!...
O espaço dito infinito, mesmo na qualidade de infinito, está em permanente expansão, coisa difícil de perceber; pelo menos para mim — Sócrates de Vilar de Maçada, não Sócrates de Atenas, deve perceber: infinitos é com ele! Mas, dizia eu, o espaço cresce continuamente e espaço é como automóvel, ou seja, só anda se motor trabalhar e motor só trabalha se pagarmos o combustível mais a roubalheira dos impostos. Os sábios não sabem quem paga a gasolina ao espaço, nem sequer se há motor. Então, para nos atrapalharem e disfarçar a ignorância, chamam à energia que move o espaço energia negra, mais preta que a do carvão.
Pois não é que vem agora um intelectual chamado Niayesh Afshordi, da Universidade de  Waterloo (não é esse Waterloo, é o do Canadá), dizer que a dita energia negra, mais negra que a do carvão, é constituída por essas ondas gravitacionais dos buracos negros! E, como é "nhurro" — anda desde 2009 a dizer a mesma coisa — está todo contente. Ganhou, pensa ele, a discussão.
Não sei se ganhou, ou não — quem sou eu? Mas Afshordi, penso eu de que, ainda tem de dizer como é que essa energia sai dos buracos negros que, por definição são lugares de onde não sai nada: nem a luz, nem os números do Totobola, nem quem vai comprar o Novo Banco e só sai a notícia de que o Benfica vai ganhar ao Porto, porque essa está na cara.
Há quem tenha explicação para isso, mas é complicado. Como o leitor é versado em Astrofísica — porque lê "O Dolicocéfalo" — pode ler algumas teorias aqui. Mas depois não espalhe porque é chato.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário