segunda-feira, 18 de março de 2013

O MUNDO É ARTE

.

Quase todas as imagens captadas pelos grandes telescópios modernos são de grande beleza. Extraordinárias as do nascimento das estrelas e, ironicamente, ainda mais as da sua agonia e morte. São lindas de morrer as das galáxias e dos imponentes planetas do Sistema Solar, como Saturno. Mas as mais extraordinárias fazem-nas as nebulosas, enormes massas de gases e pó cósmico iluminadas pelas radiações estelares. A fotografia aí de cima, do Telescópio Espacial Hubble, é um exemplo do que digo. 

[...] Eis que a Ciência, esse sistema exato de conhecimentos, ultrapassa os campos da imaginação... Cuidado, artistas, escritores, poetas, homens que viveis de criar mundos imaginários! Os cientistas, dentro do seu minucioso mundo matemático, invadem também o vosso, e com que grau de beleza! Ao conseguirem fotografar com suas teleobjetivas os campos da ficção pura—essa outra face da Lua oculta desde sempre ao homem pelo equilíbrio mesmo do Universo—agigantam-se sobre os mais altos artífices da imaginação. Realmente penetram o Infinito, na mais prodigiosa viagem de que já houve notícia. [...]
.
Vinicius de Morais in  "A Outra Face de Lucina"
.

Sem comentários:

Publicar um comentário