domingo, 23 de setembro de 2012

ESTÁ TUDO LOUCO !

.

Um belo dia em 2006, tinha o Facebook cerca de 10 milhões de utilizadores e um centro de processamento de informação, os computadores começaram a aquecer, a temperatura do centro a subir, os fios e tomadas a derreter, os cavalos a correr, as meninas a aprender, blá, blá, blá.  Jeff Rothschild, engenheiro responsável, saiu com todo o pessoal disponível e foi às compras de tudo quanto era ventoinha e coisas parecidas, deixou as lojas vazias, mas conseguiu evitar o desastre.

Hoje o Facebook tem perto de mil milhões de utilizadores, sistemas de arrefecimento industriais e um ror de centros de processamento de informação, com filas e filas de máquinas em milhares de metros quadrados de superfície do planeta Terra. Tais centros não podem dormir, mesmo quando está pouca gente a usar o Facebook. Por vezes e inesperadamente, passa uma coisa pela cabeça dos entusiastas da rede social e surge a avalanche de informação tão importante como este blog, e ainda mais importante, o que é difícil. Por isso,  os centros têm que se manter de prevenção, como os navios quando estão "de capa", parados com a propulsão no mínimo para compensar a corrente. Se vem uma corrente muito forte, aceleram e mantêm o controlo da situação—isto é, o Facebook quando não tem movimento, não fecha a porta e vai dormir porque tem de se manter "de capa".
Resumindo, o Facebook gasta por esse mundo fora himalaias de energia eléctrica e o trágico é que a energia útil é menos de 10% da consumida—90% vai para o lixo! Acresce a isto que os utilizadores da rede não podem ficar à espera se houver uma falha do fornecimento da electricidade porque tudo que se trata no Facebook é urgente, naturalmente. Então, cada centro tem uma série de seis geradores diesel de emergência, com capacidade para alimentar uma povoação com 7.000 lares, também a trabalhar "de capa"! E mais—têm ainda uma multidão de baterias, just in case! Quem organiza esta loucura são profissionais mas, digo eu,"arre porra que é de mais".
E sabem porque é de mais? Porque o Facebook é uma gota no oceano. Pensem na Google, na Yahoo, na Lycos, na Amazon, nos bancos, nos jornais, blá, blá, blá e digam-me como é possível isto. Um dia destes, rebenta tudo pelas costuras. E quem tem conhecimento aprofundado da matéria são as grandes empresas que organizam e dão assistência a estes gigantes, mas essas estão caladas que nem ratos—pudera!
Um belo dia, como naquele dia de 2006 no Facebook, acordamos todos às escuras "internéticas"—de certeza. E para mim vai ser uma chatice, pronto. Passo a fazer renda de bilros.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário