terça-feira, 25 de setembro de 2012

UMA QUESTÃO SEMÂNTICA


O primeiro-ministro anunciou que vai devolver uma parte dos subsídios de férias e de Natal aos funcionários públicos e pensionistas. É uma boa notícia porque corresponde a coisa justa.
Mas uma interrogação paira no ar—o Primeiro-Ministro tem dicionário? É que, às vezes, penso que não tem, ou que o dicionário dele não é igual ao meu, ou faltam-lhe algumas folhas.
O meu é o Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa cuja única nódoa é ter sido coordenado pelo professor Malaca Casteleiro, grande dinamizador desse aborto que dá pelo nome de Acordo Ortográfico. Nele se diz que devolver é mandar de volta ou tornar a dar o que tinha sido entregue, emprestado, dado, enviado... depois de o ter aceitado, recebido ou de o ter em seu poder. 
Reparem que o professor Malaca Casteleiro pôs ali umas reticências para não ofender ninguém, mas o que lá falta é "roubado"—tal e qual!
Portanto, o Primeiro-Ministro deve esclarecer-nos com urgência o que é devolver no dicionário dele. É voltar a pagar e ficar com o roubado, ou é voltar a pagar e dar de volta o que foi apropriado indevidamente?
A Nação aguarda com expectativa a informação de qual é o dicionário do Primeiro-Ministro.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário