quarta-feira, 23 de outubro de 2013

LAPIN O REFORMADOR

.
Já ouviu falar do Plano de Rega do Alentejo? Eu já e há dezenas de anos que comecei a ouvir. Até o anterior pretendente ao trono de Portugal tinha feito um plano e por isso lhe chamavam D. Duarte, o Irrigador. Mas a irrigação do Alentejo foi o que se viu. O plano continua em laboração.
E do Guião da Reforma do Estado, já ouviu falar? Eu ouço há perto de um ano. O leitor, provavelmente, ouve há mais tempo. E onde está tal guião? Ninguém sabe, a não ser Paulo Portas, o Guiador. O guião veio depois, mas promete ultrapassar em tempo de gestação o Plano de Rega do Alentejo.
O Primeiro-Ministro informou hoje o Parlamento que o dito guião será discutido esta semana no Conselho de Ministros. Mas cuidado, leitor, repare bem na informação: será discutido. Não significa isto que o parto esteja para breve. A gestação vai apenas ser agora submetida a uma ecografia para saber se é menina ou menino e se há malformações. Depois, o guiador, perdão, o Dr. Portas continuará a trabalhar na peça.
Ainda não sabemos por quanto tempo, nem interessa isso. Indispensável é que fique obra apurada. Tal e qual—nada de improvisar ou atamancar. Aliás, o Dr. Lapin até disse aos representantes da Nação que a reforma do Estado já tinha começado há dois anos e meio! E nós tão distraídos que nem tínhamos dado por isso, a pensar que o saque nas pensões, nos ordenados e nos impostos era coisa provisória, fátua, efémera, fugaz. Não é! É o princípio da reforma do Estado! Como será o fim?
.

Sem comentários:

Publicar um comentário