domingo, 29 de janeiro de 2012

O INEFÁVEL ARMÉNIO

.
A chanceler alemã, Angela Merkel, tem o descaramento de anunciar publicamente que são eles que controlam a economia e as finanças da Grécia. Não tardaria que também tivéssemos em Portugal a senhora Merkel a mandar, em vez de serem os portugueses a decidir o seu futuro.
Palavras de Arménio Carlos, no discurso de encerramento do congresso da CGTP. Palavras sábias! Se a CGTP continua na sua senda, a hipótese da senhora Merkel a mandar em Portugal é maior. Arménio sabe isso e até gostava: quadro perfeito para a política do “quanto pior melhor”. É na terra queimada que germina o marxismo como cogumelo em solo molhado.
Mas Arménio é naïf e, por isso, inofensivo. Tem um discurso com a torrencial ingenuidade do recém-chegado, cheio de ideias e vazio de senso. Empolga os que o acompanham acriticamente, afasta quem não comunga das suas ideias e aborrece os indiferentes. Uma nódoa!
...

Sem comentários:

Publicar um comentário