quarta-feira, 29 de julho de 2015

SOMA E SEGUE


.
João Alberto Correia, ex-Diretor-Geral de Infraestruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna, vai ser julgado por 80 crimes: 32 de corrupção passiva, 31 de participação económica em negócio, 12 de falsificação de documentos, quatro de abuso de poder e um de branqueamento de capitais. 

No processo são também arguidos dois funcionários da antiga Direcção-Geral de Infraestruturas e Equipamentos do MAI, extinta em Julho de 2014. Um era Chefe da Divisão de Obras daquela Direcção-Geral e está acusado de 22 crimes de participação económica em negócio e 11 de falsificação de documento. À outra, responsável pelo Gabinete Jurídico e de Contratação e Património, são imputados quatro crimes.

O presidente do Conselho de Disciplina da Ordem dos Arquitectos, Manuel Saldanha, é um dos 12 arguidos no processo, a quem o Ministério Público exige uma indemnização de valor não inferior a 909 mil euros.

Rebabá... rebabá... rebabá...

É uma data de gatunos, é uma data de ladrões e é uma data de chupistas!
.

Sem comentários:

Publicar um comentário