quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

ACENDEDORES E ISQUEIROS

.
. Os mais novos não acreditam e muitos menos novos não se lembram, ou não conheceram, e também não acreditam. Mas existia! Era a licença para uso de acendedores e isqueiros. A que vemos reproduzida em cima era de 1970, quatro anos antes do vinte e cinco barra quatro. Mas acabou nesse ano, felizmente. Naquela altura, a anual custava 40$00 e a semestral 25$00, acrescidas de um selo para a assistência social de 10$00. A multa, por uso de isqueiro em lugar público sem estar habilitado com ela, era de 250$00 mas, no caso do infractor ser funcionário do Estado, era de 500$00. A fiscalização era feita pelos chamados popularmente "Fiscais de Isqueiros", que recebiam 30% das multas; excepto quando a "caça" tivesse a colaboração de um delator, situação em que era 15% para cada um.
Existiu desde 1937 e dizia-se sevir para proteger a indústria fosforeira. Provavelmente sim, mas não lembra ao diabo tal coisa! Só da cabeça do "botas", ou de algum governo socialista actual podia sair tal ideia!
Não me lembro, ou nunca soube, o que na lei era considerado acendedor.

Sem comentários:

Publicar um comentário