domingo, 21 de fevereiro de 2010

A NATUREZA NÃO DÁ NADA DE GRAÇA

Os doentes de SIDA ainda há pouco tempo morriam inexoravelmente da doença no meio de sofrimento lamentável. Com o aparecimento dos anti-retrovirais, o prognóstico modificou-se para a maioria, desde que os cocktails farmacológicos fossem bem prescritos e cumpridos.
Agora, o tempo veio revelar outro problema: os doentes com vidas mais ou menos longas revelam sintomas de envelhecimento prematuro, com deterioração mental e física própria de idades muito mais avançadas que as suas. Este é o grande calvário que enfrentam actualmente.

Sem comentários:

Publicar um comentário