segunda-feira, 25 de novembro de 2013

O QUE PREOCUPA

.

As civilizações morrem. Não conhecemos nenhuma em que isso não acontecesse. A diferença é que a chama do progresso passava de uma região do mundo para outra.  Agora, pela primeira vez, a civilização é única, global. Se falha, falhamos todos juntos.
Isto escreveu um editor americano chamado Tim O'Reilly. É uma realidade pouco falada, ignorada mesmo. Não vamos dizer que a liderança mundial passará da Europa e da América para a Ásia, ou coisa equivalente. As chamadas nações emergentes incorrem nos mesmos vícios que podem levar à decadência da Europa e da América do Norte. Por isso, a questão é saber quem morre no fim, ou quem é o último a morrer, o que interessa pouco. Estamos em tempo de começar a pensar seriamente no problema. Já o devíamos ter feito há décadas.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário