sábado, 30 de novembro de 2013

UM POUCO DE CONTENÇÃO, MEUS SENHORES

.
.
Do alto daquela tribuna são semanalmente anunciados novos sacrifícios para os portugueses. 
Não é o local ideal para conversas jocosas.

[...] Passos Coelho é, desde logo, o primeiro a deixar de cabelos em pé qualquer português dotado de bom senso. Tropeçando num discurso muitas vezes a necessitar de tradução, tantos os ziguezagues e as palavras desconjuntadas, o primeiro-ministro é raro dispor de uma palavra de reconhecimento ou de conforto aos portugueses em sofrimento. Faz pior: anuncia ou discute pedaços de nova austeridade entre sorrisos e galhofa. As imagens recolhidas nos debates da Assembleia da República são de todo eloquentes: Passos Coelho é vezes sem conta apanhado a esboçar sorrisinhos matreiro-cínicos com Paulo Portas, Maria Luís Albuquerque ou algum dos outros seus ajudantes de cortes. Lamentável. [...]

Fernando Santos, "Riso cínico dos betinhos do Governo", in "Jornal de Notícias"
.

Sem comentários:

Publicar um comentário