terça-feira, 19 de agosto de 2014

PORQUÊ ?

.

Para quem não sabe, e possivelmente é muita gente, Rui Tavares é um senhor que foi eleito para o Parlamento Europeu numa lista do Bloco de Esquerda e, depois de comer o isco, cagou no anzol, continuando a comer o isco até ao fim. Um exemplo de ética.
Fundou entretanto o partido LIVRE que se candidatou nas últimas eleições europeias e teve o extraordinário score de 2,18%. O cabeça de lista—o próprio Tavares—ficou sem o isco. Agora caga postas de pescada, mas não no anzol. Com o referido resultado eleitoral ficou muito feliz—diz—porque foi o melhor de todos os maus resultados eleitorais.
É uma personalidade circunspecta que nunca vi rir, provavelmente porque toma tudo muito a sério, a começar por ele próprio. Numa entrevista ao jornal "SOL" diz a folhas tantas:  "Creio que é necessário que um grande sector da população portuguesa, à esquerda do PS, esteja representado não só na Assembleia da República mas também no Conselho de Ministros. Uma grande parte das políticas passa pelo Governo e até agora a esquerda à esquerda do PS prescindiu de aí se fazer representar. É algo que o LIVRE quer mudar o mais depressa possível".
Tal e qual! E logo o mais depressa possível!
Políticos assim há em todo o mundo—até mais patuscos. Mas que mal fizeram os portugueses para terem de ver num semanário com alguma importância uma entrevista de mais de mil palavras com um deles?
.

Sem comentários:

Publicar um comentário