quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

NGC 5189

.
.
Fotografia feita pelo Telescópio Espacial Hubble da Nebulosa NGC 5189, uma das erradamente chamadas nebulosas planetárias porque não têm nada a ver com planetas. Ocorrem no fim da vida das estrelas, quando termina o combustível (hidrogénio) do núcleo. Este contrai-se e colapsa, em virtude do arrefecimento, e a parte externa da estrela destaca-se, como a casca duma laranja. Esse material, aquecido pelo remanescente da estrela, produz nuvens brilhantes de gás e poeira, ou seja nebulosas.
Em tempos antigos, antes de Hubble—o astrónomo propriamente dito, não o telescópio—ter descoberto as galáxias fora da Via Láctea, chamava-se nebulosa a muitas estruturas que viriam a revelar-se serem outras galáxias. Hoje, usa-se o termo para designar nuvens de gás e poeira cósmica aquecidas, como é o caso da NGC 5189.
A fotografia foi publicada no site da NASA como prenda de Natal dos seus artrónomos.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário