terça-feira, 21 de janeiro de 2014

QUARTETO DE GIRASSÓIS

.

O "Girassóis", de van Gogh, está na "National Gallery" de Londres e é um dos quadros mais conhecidas do pintor, senão mesmo do mundo. No ano passado, venderam-se no museu 26,110 cópias da pintura, recorde absoluto de todas as obras . Foi pintado em Arles no Sul de França, em 1888, numa casa que Gogh ali alugou.
Contudo, muita gente não sabe que o quadro integra uma colecção de quatro, com girassóis, que Gogh pintou em menos de uma semana, quando o frio intenso o impedia de trabalhar no exterior.
Para além do da "National Gallery", existe um em mãos privadas que não é visto desde 1948 e foi o primeiro a ser concluído. Seguiu-se outro, destruído por um bombardeamento americano na cidade de Ashiya do Japão durante a II Guerra Mundial. Veio depois o terceiro, actualmente na"Neue Pinakothek" de Munique, sendo o da "National Gallery" o quarto.
Vincent van Gogh pintou-os para decorar a casa de paredes brancas e nuas onde ia receber Gauguin que havia convidado para uma estadia com ele. De acordo com Martin Gayford, autor do livro "The Yellow House: Van Gogh, Gauguin, and Nine Turbulent Weeks in Arles", Gauguin ficou obcecado com os girassóis cuja oferta apreciava. Anos mais tarde, no Pacífico, ele próprio os pintou aparentemente para homenagear o anfitrião em França.

Na imagem, da esquerda para a direita,  as versões do que é agora propriedade privada, do destruído no Japão, do que está na "Neue Pinakothek" e a da "National Gallery".
.

Sem comentários:

Publicar um comentário