sábado, 20 de abril de 2013

FIM À DEMAGOGIA: VENHAM AS SOLUÇÕES

.
[...] Contas feitas, Seguro sabe bem que um Governo do PS não teria hoje melhor alternativa que não fosse anunciar aos portugueses a continuação da austeridade, exigida pelos credores para financiarem a dívida do país, que Sócrates se esforçou alegremente por acumular.
Estamos numa daquelas esquinas da História em que a culpa dos nossos desvarios pertence sempre aos outros, como se percebe pela volúpia epistolar, dirigida à troika ou ao ministro das Finanças alemão, como forma de protesto pelas ‘malfeitorias’ que todos nos fazem – mas sem as quais os funcionários públicos e os reformados deixariam de receber os seus salários e pensões…
Quem acompanhe o essencial das bravatas parlamentares, ou tenha a paciência de seguir os diagnósticos e as receitas dos numerosos políticos ‘comentadores’ que iluminam as nossas televisões, terá, entretanto, dificuldade em perceber que o país continua insolvente e em risco de sair do euro. [...]

Dinis de Abreu in "Público"
.

Sem comentários:

Publicar um comentário