quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

APONTAMENTOS CANINOS

.

Se o seu cão esteve entretido a roer as suas cuecas preferidas, ou o seu cachimbo, não ganha nada em chamá-lo, berrar, ameaçar, apontar-lhe o dedo e por aí fora. Apesar de estar com as orelhas caídas, a cabeça baixa, os olhos mortiços e o rabo entre as pernas, não  está nada preocupado com as cuecas ou o cachimbo—está assim por causa dos seus modos, mais nada. Nem percebe porquê tanta fúria.
Os cães não têm vergonha, sabia? Vão à dispensa, comem os bolos que lá estão e estão-se nas tintas para o facto, mesmo que já tenham percebido que não deviam comer. O problema é poderem ser apanhados. Se não forem, está tudo bem e estão a marimbar-se para a sua fúria, desde que não lhes dê uma palmada. Quem diz isto não sou eu; é Bonnie Beaver, do "Texas A&M University's College of Veterinary Medicine" e Director Executivo do "American College of Veterinary Behaviorists".
Eu digo que os cães não acreditam no Inferno.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário