sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

"LE PANTHÉON"

.

Em Portugal, fala-se ultimamente muito no Panteão Nacional e em França também (a frase parece do Dr. Soares!). Hollande promoveu uma consulta ao País e está em vias de "panteonizar" mais quatro personalidades, duas mulheres e dois homens: Germaine Tillion e Geneviève de Gaulle; Pierre Brossolette e Jean Zay.
Neste momento, repousam no Panthéon 73 personalidades, das quais duas são mulheres: Marie Curie e Sophie Berthelot. Mas a casa tem sido local de corrupio. O primeiro a lá entrar foi Mirabeau, dois dias apenas após a sua morte, mas foi o primeiro a sair. Marat, Le Peletier e Dampierre foram a seguir. Napoleão, que segundo o historiador Jean-Jacques Bonnet confundiu o Panthéon com a Legião de Honra, "meteu" lá 42 homens, militares e políticos, todos da sua "cor". A maior parte viria a ter ordem de despejo.
Dos 73 que ficaram, há 24 políticos, uma vintena de militares, alguns religiosos e cinco escritores. Convenhamos que a arte está mal vista em França—24 políticos para 5 escritores?!!!  Óh égua!...

.

Sem comentários:

Publicar um comentário