sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

AURORAS HÁ MUITAS

.
Há quatro dias, o Sol arrotou, como "O Dolicocéfalo" informou—diligentemente—os seus respeitáveis e respeitados leitores. "Amandou" uma quantidade enorme de partículas, entre outras coisas, de presente à Terra. Em nome da humanidade, este blog agradece, porque a representa em grande parte, como consta da procuração passada em notário de porta aberta para a rua.
Quando essas partículas cá chegaram, excitaram as moléculas da atmosfera, promovendo a emissão de múltiplas radiações do espectro visível—são as auroras (não confundir com a sua vizinha Aurora porque a que temos entre mãos chama-se boreal quando ocorre no hemisfério Norte e austral no hemisfério Sul). Tal acontece, sobretudo, em locais de grande latitude. Foi o que aconteceu na Escócia, onde o jornalista Mark Thompson fez várias fotografias que são uma inveja—uma delas é a que está aí em cima e que gostava muito fosse minha, mas não se pode ter tudo (já tenho o Passos Coelho!).
.

Sem comentários:

Publicar um comentário