domingo, 23 de junho de 2013

A QUEDA DUM MITO

.
O Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, é um camaleão. Portugal não ganhou nada em tê-lo naquele cargo. Foi só desprestigiante para Portugal. Nunca achei que ele podia ser bom. Avisei sempre, escrevi que era um grande erro. Diziam que era português, mas na Europa não há portugueses, nem de qualquer outro país, há europeus.
Durão Barroso não pode chegar ao cargo de Secretário-Geral da ONU, depois de tudo o que disseram dele, a Senhora Merkel *, os franceses e tantos europeus. Futuro político acho que não tem.

Adivinhem quem disse isto. Quem foi? Quem foi?
Claro! Mário Alberto Nobre Lopes Soares.
E porque diz isto Mário Alberto Nobre Lopes Soares? Porque se há coisa que ele adorava era ser Presidente da Comissão Europeia, ou Secretário-Geral da ONU e não foi e nunca será. E, apesar de Durão Barroso ser um nabo, já é Presidente da Comissão Europeia e, às tantas, é Secretário-Geral da ONU—nunca se sabe!
O jarreta Mário Alberto Nobre Lopes Soares terá que viver com isso, mesmo não gostando. O jarreta mais vaidoso da Península Ibérica e arredores vai engolir esse sapo que ofuscará o mito chamado Soares. Aliás, se o homem não se cala com urgência, nem será preciso Barroso chegar às Nações Unidas para o mito ruir. Soares é outro nabo, pior que Barrôsô.
.
Verifico com surpresa que a opinião da Senhora Merkel, nesta matéria, é importante para o Dr. Soares.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário